Rio de Janeiro – ainda vale incluir nos próximos destinos?

de

Quando decidimos passar uns dias no Rio de Janeiro/RJ, praticamente TODAS as pessoas comentaram: “Rio? Mas porque Rio? Não podem mudar esse destino?“. E isso foi me deixando até um pouco apreensiva no começo.

A ideia de ir para lá surgiu de uma amiga que ainda não conhecia a CIDADE MARAVILHOSA, e eu embarquei literalmente nessa. Afinal, falou em viagem (se estiver dentro das minhas possibilidades), eu estou indo! Acabo viajando pouco pela falta de organização e até de parcerias.

 

Mas então, desmistificando todo esse pré-conceito, vamos falar do RIO DE JANEIRO.

Foram 4 dias inteiros e intensos na Capital Carioca! Fizemos uma programação, listando os lugares que gostaríamos de conhecer, colocando-os em ordem de localização, e separamos um dia para City Tour com guia turístico.

Em quatro dias não foi possível riscar todos os pontos anotados, mas andamos e curtimos muito!! Nesta matéria vou especificar e dar dicas sobre os passeios, em outra oportunidade eu comento sobre outras questões (como segurança, etc).

Onde se hospedar?

A localização mais comum para turismo acredito que seja a Praia de Copacabana. Pela localização, segurança, atrações e diversidade de hotéis. Escolhemos o Hotel Merlin, há uns 200 metros da orla, na Rua Princesa Isabel, esquina com o Hilton. Localização ótima. As instalações do hotel também muito boas, e o atendimento da equipe sensacional!

O que me incomodou um pouco é o cheiro de cigarro das acomodações, acho que por ser um prédio antigo, com muito carpet, especialmente nas áreas comuns, onde provavelmente em outras épocas era permitido fumar. Senti isso em alguns lugares que entrávamos, inclusive em outros prédios.

Meios de transporte:

Vôo de Florianópolis ao Galeão, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Chegamos no Rio pelas 11:30 h e ainda não tínhamos decidido nosso meio de transporte para o Hotel.

Uber, 99 Táxi ou Táxi convencional? No desembarque, taxistas nos venderam a corrida até Copacabana por R$ 70,00, sendo que ganhamos um voucher de desconto para o retorno. Acabou saindo um pouco mais caro do que se tivéssemos de 99, mas como estávamos chegando, preferimos não arriscar.

Uber ou 99? No Rio de Janeiro, a Uber não tem a credibilidade que temos na nossa região. Por ser uma metrópole e uma cidade de maior tráfego e violência, o cuidado deve ser maior. Conversando com vários motoristas das duas empresas, todos nos garantiram que a 99 é mais séria e preocupada com a segurança do passageiro e motorista.

Resumindo, andamos por todos os cantos de 99 Táxi.

Programação:

Como estávamos em Copacabana, aproveitamos o primeiro dia (quinta-feira) para caminhar e curtir a orla da praia, conhecer os quiosques, a famosa Feira de Copacabana, conversar com os feirantes e ambulantes… Caminhamos por todo o calçadão, até chegar em Ipanema. A missão era assistir ao Pôr do Sol na Pedra do Arpoador, e como se tivesse sido cronometrado, conseguimos!

 

O Pôr do Sol no Arpoador:

Não dê ouvidos se alguém falar qualquer coisa negativa sobre este lugar. Foi simplesmente o momento mais MÁGICO de todos os dias no Rio. Como nenhuma de nós conhecíamos, ouvimos comentários como: “é perigoso, marginalizado…”. Gente, chegar minutos antes do sol se pôr, pelas 18:30 h (horário de verão), subir na pedra e se misturar com a multidão que está lá aguardando pelo espetáculo, é uma das sensações mais incríveis que já vivi.

{Praia de Ipanema, próximo ao Arpoador}

Logo após o espetáculo ser aplaudido por todos, em sincronia, a galera que estava lá se retira e a área é tomada por outro público. Então, quem foi e não ficou deslumbrado com o que presenciou, talvez tenha visitado o Arpoador no horário errado.

Quando estávamos caminhando na orla de Copacabana, o sol já tinha desaparecido por trás dos prédios, mas não se engane, em Ipanema ele se põem no horizonte só pelas 19 horas.

City Tour:

Contratamos uma agência para um dia na companhia de um guia. Foi uma das melhores escolhas, afinal, “eliminamos” os principais pontos turísticos, com conforto, comodidade e segurança. Além disso, o valor do City Tour, com todos os ingressos inclusos + almoço deu praticamente o valor que pagaríamos fazendo tudo sozinhas.

Então, nosso tour de sexta-feira foi: Escadaria Selarón, Cristo Redentor, Maracanã, Sambódramo, Catedral Metropolitana do Rio de Janeiro, Pão de Açúcar e uma parada em Ipanema.

{Escadaria Selarón – obra arquitetônica localizada entre os bairros de Santa Teresa e Lapa, decorada pelo artista chileno Jorge Selarón, em 2013}

{Cristo Redentor – Corcovado}

{Sambódramo}

{De cima do Mirante do Pão de Açúcar, com vista para a Praia de Copacabana}

{Morro da Urca, com vista para o Pão de Açúcar}

{De cima do Pão de Açúcar, com vista para o Aeroporto Santos Dumont, a Bahia da Guanabara e a quilométrica Ponte Rio-Niterói}

{Galera do City Tour, com a estátua de Tom Jobim, na Praia de Ipanema}

Sábado separamos o dia para visitar o Museu do Amanhã e almoçar na tradicional Confeitaria Colombo. O Museu é monumental, enorme e super interessante.

{Vista dos fundos do Museu}

A Colombo eu já conhecia, mas uma visita é sempre muito agradável, além de ter um cardápio bem variado para experimentar.

{Dentro do Parque Lage, com vista para o Cristo Redentor}

Nosso passeio de domingo foi no Jardim Botânico e Parque Lage. Inclusive almoçamos lá dentro no Lage Café e foi delicioso! Tanto o local super inspirador, como o menu incrível de opções. Se não fosse nosso último dia e eu pudesse sair de lá e ir descansar no Hotel, com certeza teria degustado um vinho branco, saboreando cada ornamento daquela inspiradora construção.

{Sanduíche de Salmão Cru e Cream Cheese com salada e batatas rústicas}

{Cavalariça no Parque Lage}

{Corredor de Palmeiras no Jardim Botânico}

O Jardim Botânico infelizmente está feio, abandonado. Se não fosse o lindo Corredor das Palmeiras, não haveria muito para admirar e fotografar.

No final da tarde, uma pausa rápida nos Arcos da Lapa para fotografar e dar tchau.

{Arcos da Lapa}

Podemos dizer que o lugar mais marginalizado e perigoso por onde andamos foi a Lapa, onde de dia paramos apenas para fotografar e à noite, o táxi nos deixou na porta de entrada da festa. O centro antigo, Saara, onde fica a Colombo, também é um pouco tenso, não ficamos andando por lá. O restante, super tranquilo.

Night Carioca:

Eu queria muito curtir a noite carioca! Samba, gafieira, sertanejo, e o que viesse de opções para curtir!

Na primeira noite, curtimos um samba em um quiosque em Copacabana. Na sexta, fomos mais longe! Uma balada sertaneja na Barra da Tijuca – chamada Padano – animou a nossa noite. E para a noite de sábado, guardamos a Lapa.

Queríamos samba mesmo, uma noite típica carioca, com gafieira, dança e muita diversão. Seguimos a indicação de quase toda a população e fomos conhecer o Rio Scenarium, uma casa antiga de 3 andares, com decoração incrível, opções deliciosas no cardápio e muita música.

{Com minhas parceiras de viagem (Samy e Maitê) e um sambista carioca dentro do Rio Scenarium}

Foi demais! Curtimos a nossa última noite até a casa esvaziar.

Fomos absolutamente bem tratadas em todos os lugares. Tanto nos botecos, baladas, quiosques, restaurantes, hotel, lojas, táxis, passeios e até pelas ruas. As pessoas são incrivelmente simpáticas, alegres e bonitas (oh, God, muito bonitas)!!

Se foi sorte eu não sei, mas felizmente não fomos abordadas por nenhuma pessoa de maneira desagradável, como imaginávamos. Lembrando que: segurança, cuidado e atenção são essenciais para qualquer viagem.

Agora, fazendo uma retrospectiva de tudo o que presenciamos, todas as pessoas que conhecemos, que nos receberam, os passeios e lugares fantásticos, VALE MUITO curtir uns dias no Rio de Janeiro!

Quatro dias foram suficientes? Se você tiver a possibilidade de voltar, está ótimo. Mas se pretende fazer esta viagem apenas uma vez, eu recomendo reservar pelo menos uma semana inteira para a Capital.

Para ver os STORIES que fiz durante a viagem, acesse meu instagram @fernandarosareal e vá para Destaques > Trip.

2 Responses
  • Samy
    dezembro 4, 2018

    Simplesmente maravilhoso, realmente foram os 4 dias mais intensos e aproveitados que tive.
    Quero mais 😀

    • Fernanda Rosa
      dezembro 4, 2018

      Foi uma viagem e tanto! Quando a energia é boa e coincide, não importa lugar nem hora, tudo flui!! <3

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *