Revestimentos 3D ou Altorelevo

de

No gosto dos brasileiros já há alguns anos, o revestimento 3D ganhou várias versões em diferentes materiais, como cerâmica, gesso ou PVC.

Sua versatilidade permite aplicação tanto em ambientes externos quanto internos. Como estes elementos chamam a atenção de quem os vê, quando for utilizá-los deve-se ater a esse objetivo, deixando-o sobressair diante aos outros objetos daquele ambiente.

Os revestimentos 3D possuem alto relevo em suas figuras, é possível senti-las também com as mãos, promovendo um aspecto criativo e elegante.
Este revestimento pode contribuir acústica e termicamente, de acordo com o tipo de material escolhido.
Alguns desses revestimentos são de PVC e para estes modelos é possível a sua aplicação sem a necessidade de mão de obra qualificada. Já os revestimentos em gesso, exigem atenção qualificada na colocação, garantindo um resultado perfeitamente simétrico.

 

Aplicabilidade dos revestimentos 3D

Podem ser utilizados para formar a cabeceira de uma cama, para decorar uma parede da sala, ou até mesmo o saguão de entrada de um edifício ou de uma casa. Seus desenhos geométricos e em alto relevo permitem que os espaços ganhem mais movimento e pareçam menos estáticos.

Outra vantagem

A sua aplicação, alguns materiais permitem que você os utilize mesmo depois da obra finalizada, pois não geram sujeira pesada, um exemplo pode ser a aplicação de revestimentos 3D em PVC no lavabo depois de pronto.

Detalhes que se sobressaem com a iluminação.

Como promovem uma decoração dinâmica por causa do seu alto relevo, é possível fazer uso de arandelas ou outras luminárias que ressaltem seus contornos. O efeito de luz e sombra das lâmpadas direcionadas para as texturas, engrandecem suas cores e linhas aumentando a sofisticação do ambiente.

Você já faz uso desses revestimentos em sua casa?

Vale muito a pena!

Espero que essas dicas sejam úteis em sua próxima reforma ou mudança, deixe sua sugestão sobre temas para conversarmos.

Um forte abraço!

Ainda não há comentários.

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *