Precisamos valorizar nossos pais e nosso país!

de

O ser humano nunca esteve num cenário tão bom de se viver, você já se deu conta disso?

Segue o raciocínio: nossos parentes ancestrais viviam para se alimentar e fugir dos predadores. A vida deles acabava muito cedo, eles morriam jovens e seu objetivo de vida era apenas a sobrevivência.

Depois veio o mundo antigo, com o advento da agricultura e do estabelecimento de um local fixo para se viver. Tinham um limite de território e locomoção muito restrito, o objetivo de vida era a criação de gado e da agricultura para subsistência.

 

Então vem a Inquisição e tudo era proibido. A Igreja dominava, alguns eram artesãos, mas ninguém tinha liberdade de pensamento. Poderiam ser acusados de heresia ou queimados em fogueiras, caso desafiassem o conhecimento vigente da época. O objetivo do ser humano era a sobrevivência.

Na Era Industrial, concomitante ao nascimento da ciência, o povo em sua maioria precisava então procurar uma vaga de 16 a 20 horas em fábricas, crianças e mulheres eram necessárias para dar conta da produção e do salário para a família sobreviver. Isso durou alguns anos, até que parte desses subiram em navios e vieram para as Américas, onde trabalharam arduamente na lavoura, desbastando florestas e construindo estradas para que seus filhos pudessem finalmente ter umas terras para produzir e sobreviver.

Brasil, São Paulo, SP. Repressão militar contra estudantes. – Crédito:ARQUIVO/ESTADÃO CONTEÚDO/AE/Codigo imagem:6025

Alguns filhos desses foram estudar numa escola até final do ginásio ou ensino médio. Os objetivos eram a sobrevivência e o estudo dos filhos. Filhos que cresceram buscando um emprego estável para que pudessem comprar uma casa e um carro. O objetivo era formar filhos na faculdade. Eles, os pais, não poderiam falar o que pensavam, pois estavam em meio uma ditadura. E mais, se seus pais queriam adquirir conhecimento era por meio de livros antigos e limitadíssimos, tipo Barsa.

Agora, a nossa geração, entre seus 25 a 45 anos… somos os primeiros brasileiros a ter todo o conhecimento em nossas mãos, temos a possibilidade (pela primeira vez na história) de poder pensar mais do que apenas seguir padrões, de nos mudar e mudar a história futura.

 

E você fica ai julgando seus pais e as roubalheiras do governo? Articulando “se isso ou aquilo acontecesse, se ELES fizessem diferente facilitaria a sua vida…

Pois bem, hoje você tem o mundo “a um clique” em suas mãos, hoje você é livre para criar e pode até xingar o presidente. Você tem acesso a todos os mais modernos conhecimentos que estão sendo descobertos. Tem acesso aos mais diferentes serviços de saúde e autoconhecimento.

Essa época é a primeira na história que não estamos apenas preocupados com a sobrevivência, mas com o propósito de vida. Estamos nos dando o direito de questionar sobre nossa vida, sem ter que correr atrás da máquina. Estamos numa época em que o tempo e o espaço estão a um palmo das nossas mãos.

Podemos (em poucas horas) viajar para outro continente, vivenciar outra cultura.

Nossos pais não tiveram isso, nem ninguém dos nossos antepassados. Estamos no início de novos tempos em que tudo tende a ir em uma direção positiva, pois temos esse conhecimento e tempo para pensar, articular e construir um NOVO MUNDO.

E se você ainda não achou seu caminho, pare de culpar governo, os seus pais e o seu país por aquilo que você tem se transformado. Chegou a hora de chamar para você a responsabilidade de um futuro melhor.

Young and happy teenagers using digital tablet and smart phone outdoors.

Você sim, depois de tantas batalhas travadas pelos nossos ancestrais para estarmos aqui, pode fazer algo que modifique a SUA VIDA para melhor e das pessoas que lhe são mais queridas. Está nas suas mãos. Honre seus antepassados. Faça hoje o SEU mundo melhor.

1 Response
  • Fernanda Rosa
    junho 6, 2018

    Eu sou apaixonada pela tua forma de pensar Fran, pela tua escrita e tua sabedoria em expressar essas ideias. Mais um texto completamente enriquecedor, que me fez acordar e refletir muito! Terei uma noite de paz hoje depois dessa leitura. Obrigada!!!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *