Descobrindo Nova Veneza – a capital da gastronomia italiana

de

Eu sou catarinense, nasci no Vale Europeu e sempre tive a sensação de conhecer bem o meu estado. Um engano! Com a maturidade, começamos a perceber o quão pequeno somos e o quanto temos ao nosso redor para desbravar.

No final do ano passado, decidi fazer uma viagem até Nova Veneza/SC, e meu pais me acompanharam nesta trip. No vlog abaixo, vocês podem acompanhar todo o percurso, nossas paradas durante o caminho e todas as belezas que encontramos na estrada.

Enfim, chegamos em Nova Veneza…

 

Nova Veneza é um município de aproximadamente 14 mil habitantes.

Os primeiros imigrantes italianos chegaram às terras de Nova Veneza em junho de 1891, trazidos pela empresa norte-americana Angelo Fiorita & Cia. Miguel Napoli, italiano original da Sicília, veio antes, em janeiro, e comandou a abertura de estradas, a demarcação das terras e a construção de uma serraria para receber os colonizadores, num total de 400 famílias. (fonte Wikipedia)

{Monumento em homenagem aos imigrantes italianos}

 

Praticamente toda a cidade é construída em pedras, principalmente os prédios antigos.

Eu queria visitar as Casas de Pedra, mas infelizmente estavam fechadas para visitação.

 

Eu tenho muita sede de conhecer novos lugares e, Nova Veneza foi uma surpresa! Eu não imaginava que no Sul de Santa Catarina existia uma cidade tão apaixonante e principalmente referência no setor gastronômico. É conhecida como a Capital Catarinense da Gastronomia Italiana, então imaginem o quanto nos deliciamos com massas e muito vinho!

Na praça principal e em seus arredores, você encontra diversos restaurantes. Todos construídos em prédios charmosos, atrativos… daqueles que dá vontade de entrar e curtir muito.

Almoçamos no Ristorante Veneza, um dos mais conhecidos da região. Culinária simples, caseira e extremamente saborosa. Ambiente acolhedor e lindo para fotos.

Prontos para a night “veneziana”…

 

À noite, fomos conhecer a famosa Bodega do Zeca. Gente, que bodega! Lugar incrível, atendimento sensacional. A casa é romântica, com carinha de cantina, e tudo é de muito bom gosto. Fiquei com vontade de beber mais e dormir na casa rsrs.

 

Tudo o que eu li nos sites de recomendação e vi no instagram, presencialmante é ainda melhor! A Bodega do Zeca deve ser parada obrigatória no seu passeio.

 

Tive a honra de conhecer os irmãos responsáveis pela casa: Vinícius Bongiolo e o Chef Fernando Bongiolo. Que simpatia! #soufã

 

E a uns 7 quilômetros do Centro, encontramos a Vinícula Borgo, uma das tradicionais na região.

Valeu à ida, pelo fato de querer conhecer cada canto da cidade, mas no local encontramos apenas o castelo com uma adega para degustação e compras. Não vá na expectativa de acompanhar o processo dos vinhos ou tour com guia, algo assim.

 

Além dos incríveis restaurantes, uma das atrações turísticas principais da cidade é a Gôndola.

A embarcação chegou a Nova Veneza em 2006 e foi um presente do Governo Vêneto como forma de aproximar os laços entre Veneza, na Itália, e Nova Veneza, no Brasil.

Existem apenas quatro gôndolas doadas oficialmente pelo governo de Veneza, na Itália: uma em Toronto, no Canadá; outra em São Petersburgo, na Rússia; a terceira em Pequim, na China; e a quarta em Nova Veneza, Santa Catarina, Brasil, que completou 10 anos em solo brasileiro em 2016 e foi um dos motivos pelos crescimento do turismo no município. A gôndola, de nome Lucille, foi utilizada nos canais de Veneza antes de ser doada e é 100% artesanal, fabricada por um canteiro que tem mais de 700 anos. (fonte)

 

E em todas as fotografias vocês podem ver como a cidade é limpa, bem cuidada e pronta para receber os turistas com muito carinho.

 

O evento mais conhecido na região é o Carnevale di Venezia (Carnaval de Veneza), um evento que acontece em junho durante a Festa da Gastronomia Típica Italiana.

Assim que as coisas acalmarem, eu pretendo visitar Nova Veneza nesta época.

E você, ficou empolgado para viajar?

2 Responses
  • Liane Rosa
    março 26, 2021

    Foi um passeio maravilhoso, indico muito!

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *