Chichén Itzá – o sítio arqueológico mais popular do México

de

Hoje quero apresentar para vocês Chichén Itzá, um dos sítios arqueológicos mais visitados no México, localizado no município de Tinum, no estado de Yucatán/México. Nomeado Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO, o sítio arqueológico abrange uma área de 6,5 quilômetros quadrados e pode ser visitado num só dia.

Chichén Itzá foi uma grande cidade construída pela civilização maia (cultura mesoamericana pré-colombiana) no final do período clássico. Era um dos maiores centros urbanos dos maias e provavelmente foi uma das grandes cidades míticas.

As ruínas de Chichén Itzá são de propriedade federal e a administração do local é mantida pelo Instituto Nacional de Antropologia e História do México. A terra sob os monumentos era de propriedade privada até 29 de março de 2010, quando foi comprada pelo estado de Yucatán.

{Pirâmide de Kukulcán}

A primeira ruína avistada é logo a mais famosa, a Pirâmide de Kukulcán ou El Castillo, uma das “Sete Novas Maravilhas do Mundo”. Perfeita, completamente restaurada, é altamente visitada durante os Equinócios de Outono (22 de Setembro) e Primavera (20 de Março), onde nos primeiros 15 minutos após o amanhecer, a sombra da pirâmide projetada na escadaria central forma o corpo de uma serpente, símbolo do deus Kukulcán. Infelizmente não contemplamos este evento, mas de qualquer maneira ela é encantadora.

Com certeza apenas vendo as fotos é impossível imaginar a sensação incrível que é estar presente neste lugar. Parecem apenas Ruínas, mas a energia acumulada lá, o prazer de estar diante de estruturas tão antigas… é absolutamente incrível. Infelizmente neste dia choveu muito, tivemos que nos proteger e logo ir embora. Mas eu passaria horas lá, meditando, orando e curtindo o momento.

Como chegar?

Chichén Itzá está a aproximadamente 200 km de Cancún. É possível pegar um ônibus que saia de Cancún (2h30 de viagem), mas fomos de carro (alugado), seguindo a rota pelo GPS. As estradas são perfeitamente pavimentadas, com pouquíssimas curvas e quase sem trânsito. A viagem de carro é muito tranquila.

A entrada no parque não precisa ser comprada com antecedência, basta chegar à bilheteria e adquirir seu ticket.

Os caminhos que levam às Ruínas são repletos de comerciantes vendendo objetos maias.

{Compra Carla… hahaha}

O Cenote de Ik-Kil

Cenotes são piscinas naturais de água doce formadas há milhares de anos e localizadas abaixo da superfície da terra dentro de grandes cavernas ou buracos. Há dezenas deles na região de Cancun, sendo um dos mais famosos o Cenote Ik-Kil, que fica bem próximo à zona arqueológica de Chichén Itzá.

Saindo das ruínas, pegamos o carro e seguimos por apenas 3 km para o Cenote de Ik-Kil.

{Minhas parceiras Fabíola e Carla completamente encharcadas de tanta chuva}

{Esta doida pulando no lado direito da foto sou eu}

No Cenote de Ik-Kil é permitido banho, mas como vocês podem ver, estava lotado! Então o banho serve mais para turismo e curiosidade, e não para lazer.

Relembrando… posso dizer que faria outra viagem para o México, com certeza! Inclusive voltaria para os mesmo lugares, especialmente para conhecer Chichén Itzá com mais calma.

Se você está pensando em fazer esta viagem, coloque as ruínas e cenotes na sua programação, não vai se arrepender!

Leia também:

Dicas sobre a viagem para Cancún

Playa Del Carmen – México

1 Response
  • Fabiola
    outubro 26, 2017

    Oi amiga! Que linda matéria! Como é bom reviver tudo isso, eternamente grata por você nos dirigir até lá! Beijosss

O que você acha?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *